Patrocínio

Patrocínio

sábado, fevereiro 13

Lula, Sanchez, Corinthians, Odebrecht e um Estádio que ainda vai dar o que falar...

Desde o começo que eu cravo que teve coisa errada, muio errada, neste estádio...
Já contei aqui a verdadeira história da escolha do Brasil como sede da Copa de 2014, desmentindo a tese do ex-Presidente Lula de que fora ele o esteio para que nós realizássemos o Mundial de 2014 ( aliás, melhor teria sido ela ter acontecido na Colômbia, não acham? ). Para quem não leu, o buzilis é o seguinte: em 2000, quando a FIFA escolheu a Alemanha para sediar a Copa de 2006, a entidade determinou um rodízio de continentes, sendo a África primeiro ( 2010 ) e a América do Sul depois ( 2014 ). 

Na época os argentinos vivam sua pior crise econômica e os demais países nao tinha recursos para bancar a brincadeira. Foi nesse cenário que Nicolas Leoz ( presidente da Comenbol ), Ricardo Teixeira ( presidente da CBF ) e Julio Grondona ( Presidente da AFA ) selaram um acordo: o primeiro seria reconduzido no cargo que ocupava, o segundo receberia a Copa ( além de virar Presidente do Comitê de Arbitragem da FIFA ) e o terceiro seria eleito Vice-Presidente da FIFA. Em suma é que, desde 2001 estava decidido que a Copa de 2014 seria no Brasil. E o Presidente era Fernando Henrique Cardoso, só para constar.

Bom, a partir de agora todos sabem muito bem o que aconteceu, exceto no que tange ao estádio da maior cidade do Brasil. Todos sabiam, desde o começo, que o Morumbi seria a melhor opção. Reformá-lo custaria pouco mais de 300 milhões, mas existia Andrés Sanchez, então presidente do Corinthians, que por acaso é time de Lula, caso não saibam. E é aqui que temos o maior cadáver insepulto da Copa: o Estádio de Itaquera. Desde muito tempo o time do Corinthians queria ter seu estádio, mas é claro, faltavam recursos. E que oportunidade melhor para fazer um do que contar com fartos recursos públicos e aproveitar o fato do presidente ser fanático torcedor do Clube?

Lula, de modo nada discreto, tratou de emperrar o projeto do Morumbi. Era Presidente, segundo alguns manés o melhor da história, e decidiu que era hora do seu time ter um estádio. O BNDES financiaria com juros subsidiados 400 milhões, a Prefeitura entraria com outros 400 milhões e a obra enfim sairia do papel. Duvidam disso? Ora, quem foi que - no dia em que o Clube completou 100 anos - anunciou que o time ganhara o estádio? Sim, ele mesmo: Lula. 

Eu sempre soube que algo tinha acontecido de nefasto nesta história do Estádio do Corinthians, mas é claro que faltava alguma prova, alguém falando sobre a tramoia. Pois bem, apareceu esta fala. E veio do ex-Presidente do Corinthians, Andrés Sanches, em áudio gravado por um repórter da Revista Época. Andrés, só a título de complemento de informação, atualmente é Deputado Federal, eleito pelo... PT!!! Confira o áudio:


O que está no áudio é o que está no áudio. A frase pode parecer sem sentido, mas é porque as pessoas costumam - quando algo de ruim aparece sobre Lula - buscar outro sentido, como se ele tivesse uma espécie de salvo conduto. Sendo assim, o Deputado Andrés fala bem do que sabe, era presidente do Clube e é amigo de Lula. No fim ele afirma que quando isso ( o negócio escuso ) vier a tona vai ficar ruim para o Lula, porque mais uma vez ele está metido em algo no mínimo feio ao lado da Odebrecht, que foi quem tocou a obra. E detalhe importante: a Construtora praticamente bancou a obra sem receber nada até antes da Copa. Porque? Segundo Andrés por causa de Lula...

Imaginem o que faria o PT se no lugar de Lula fosse FHC - ele também corintiano - e este fizesse tais movimentos? Seria crucificado, é claro. Como é Lula, o PT vai dizer que nada de errado foi feito. E eu digo: pode não ter havido nada de ilegal, mas que desde o começo este estádio do Corinthians é imoral, isso eu garanto.

Deixo aqui a matéria do Site Antagonista que serviu de base para esse post, o qual recomendo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário