Patrocínio

Patrocínio

quinta-feira, março 3

O passado se repete, para desespero do PT

Qualquer semelhança não é mera coincidência... nem ausência de cara de pau.

Nesta quinta o Brasil foi surpreendido ( eu nem tanto ) com uma bomba: Delcídio do Amaral ( PT-MT ), ex-líder do Governo no Senado, realizou Delação Premiada na Operação Lava Jato, pela qual foi preso no fim do ano passado. A Revista Isto É teve acesso ao conteúdo, e dada a gravidade, antecipou sua edição de sexta para hoje, no que está certa, afinal o que a revista traz é nitroglicerina pura.

Em sua delação, o Senador disse dentre outras coisas que a Presidente Dilma Rousseff tentou interferir nos desdobramentos da Operação da Lava Jato alinhavando com candidatos ao STJ - Superior Tribunal de Justiça - que eles se comprometessem a ajudar a liberação de figurões petistas e aliados. Segundo Delcídio um nome foi citado pela Presidente Dilma: Marcelo Odebrecht, que segue preso. Assim a Presidente estaria decididamente interferindo nos rumos da investigação. Ela realmente fez isso? Bom, não sei, mas sei de outra coisa: Delcício teria sua pena bem aumentada se inventasse uma mentira dessas sobre a Presidente. Lembrando que Delação Premiada é um mecanismo da Justiça onde um acusado fornece informações em troca de redução de pena, mas se as informações forem mentirosas ele terá é acréscimo de pena. Portanto, porque uma pessoa que tem certeza de que será condenado inventar mentiras logo com a Presidente? Não faz sentido, é claro...

Ainda em sua delação, Delcídio disse que a conversa que teve com Nestor Cerveró foi acordada e, mais grave, sugerida por Lula. Assim temos, caso reste comprovado, que Lula também trabalhou para atrapalhar as investigações. Porque ele, Lula, faria isso? Bom, creio eu só possa existir uma explicação: porque tem medo de algum desdobramento. Mas qual? Ai eu não tenho bola de cristal, mas deve ser coisa bem barra pesada.

Dilma Rousseff já disse que não respeita delatores... imagina ainda aqueles que citam ela. Mas ela convocou uma reunião de emergencia para tratar do assunto. Lula este já deixou bem claro que não tem qualquer respeito pela Justiça quando esta, ousa segundo ele, lhe investiga. O ex-Ministro da Justiça, que agora é AGU - Advocacia Geral da União, disse que Delcício não tem moral nem credibilidade para fazer tais declarações, o que é curioso porque ate Novembro passado ele era apenas o Líder do Governo Dilma no Senado. Ai agora não é nada? Que beleza...

Por isso a imagem das Capas de Veja em 92 ( Pedro Collor ) e da Isto É de hoje ( Delcídio do Amaral ). A primeira foi quem, na prática, decretou a queda de Fernando Collor ( irmão de Pedro ), já a segunda... bem, não sabemos, mas o que a segunda traz é 1000x mais grave do que a de 24 anos atrás... 

Nenhum comentário:

Postar um comentário