Patrocínio

Patrocínio

sábado, junho 18

O que muda com Tite de Técnico da Seleção?

Agora vai... será?
Semana após o 7x1 a CBF tinha que nomear o novo Técnico da Seleção, que sofrera a maior humilhação de sua história. Quem era o nome cotado? Tite, então detentor das maiores glórias possíveis para um treinador no país e que estava desempregado por opção. Ele resolvera tirar o tal ano sabático e fora se aprimorar, como todos deveriam. Ele sabia que Felipão - vencendo ou perdendo - não seguiria no comando do time da CBF.

Mas a Casa Bandida do Futebol resolveu colocar de volta no comando Dunga, que nada fizera para melhorar como Treinador e que só comandara um time, onde fora ídolo. Assim fica complicado demais pensar em planejamento sério. Isso sem falar em Gilmar Rinaldi ( ou Rinaldo? ) cuidando(??) das Seleções, um ex-agente de jogadores cuidando do galinheiro. 

Deu no que ( não ) deu, perdemos 2 anos. Neste meio tempo Tite reassumiu o mesmo Corinthians e provou-se ser - de fato - o melhor técnico do Brasil, vencendo de forma categórica e contundente o o Brasileirão de 2015 e com cara de vencer novamente em 2016 com um time desmontado pelo "futebol chinês". Competência é isso, provar-se na dificuldade.

Agora Tite, enfim, assume o comando da Seleção, mas sem tempo para testar formações e jogadores, uma vez que o Brasil é apenas o sexto na Eliminatórias e vai encarar só o líder Equador, na altitude de Quito, sem sequer ter uma base decente deixada pelo antecessor. Vai, com certeza absoluta, convocar um time cascudo e mesclá-lo com alguns garotos e buscar um empate contra o rival e depois buscar vitórias nas partidas seguintes.

Seu trabalho será, com certeza, melhor do que o de Dunga, porque Tite é um técnico de futebol, coisa que Dunga jamais será. Para Tite - não para o Brasil - foi melhor assumir agora porque ele teve toda a vantagem nas negociações e - creio eu - pode impor tudo o que queria ao Presidente Marco Polo Del Nero, que jamais o queria na Seleção. Sobretudo após ele, Tite, ter assinado o Manifesto exigindo a saída de Del Nero. Aliás, é bom os repórteres perguntarem isso a Tite tão logo ele conceda sua primeira entrevista coletiva como Técnico da Seleção.

Tempos melhores se avizinham. A questão é saber se a CBF deixará isso acontecer...

Nenhum comentário:

Postar um comentário