Patrocínio

Patrocínio

segunda-feira, julho 18

Brasil nas Olimpíadas: Vólei tem potencial de 3 Ouros, mas pode ficar sem nenhum

Elas tentarão o tri-campeonato olímpico, feito que nenhum atleta ou equipe brasileira possui...

Os Jogos Olímpicos estão para começar e o Blog, é claro, não deixará de cobrir o evento. Críticas, pesadas, a parte no que tange à organização e o caos da Segurança ( bem como o Financeiro ), teremos várias equipes/atletas que podem conseguir subir ao ponto mais alto do pódio. Começo hoje pelo esporte coletivo mais vitorioso de todos os tempos nas Olimpíadas: Vólei.

As conquistas começaram em Barcelona 92, com o time de José Roberto Guimarães marcando época com Tande, Marcelo Negrão, Carlão, Paulão, Mauricio, Giovane e cia. Naquela mesma Olimpíada as mulheres conseguiram, pela primeira vez, chegar entre as quatro melhores, de onde nunca mais sairiam. Foram Bronze em 96 e 2000, voltando ao amargo quarto lugar em 2004. Neste mesmo jogos os homens ficaram longe do pódio em Atlante e Sidney, mas voltariam ao topo em 2004, em Atenas. 

Ai veio a fase dourada para as mulheres e prateada para os homens em Pequim e Londres. As mulheres sobraram em Pequim, mas passaram riscos grandes de fiasco na capital inglesa 4 anos atrás, conseguindo classificação no site average e uma vitória espetacular diante das Russas - eternas carrascas - num épico quinto set com um Sheyla detonando tudo ao virar 5 bolas seguidas e mantendo o time vivo. Daí para frente, tudo mais fácil e o segundo ouro. Agora é tentar o terceiro, feito que só as Cubanas possuem. O time venceu a poucos dias o Grand Prix pela 11ª vez. 

Os homens estão devendo desde 2004, pois perderam duas finais seguidas, para EUA Rússia respectivamente. O time é forte e tem chances de brigar também pela terceira medalhas, mas a derrota na final da Liga Mundial ontem para a Sérvia por 3x0 não foi nada animadora. A sorte é que os sérvios não virão ao Rio.

Na areia as duas duplas brasileiras no masculino e no feminino podem chegar ao topo, mas... não é fácil. Os outros países evoluíram muito e tudo depende do chaveamento para que as duplas possam chegar juntas longe, o que aumentaria as chances de uma final, tanto no masculino quanto no feminino. Lembrando que em alguns anos o Brasil chegou superfavorito e perdeu, contamos agora que sem favoritismo a sorte nos sorria.

Palpite:
Pule de 10: Ouro para as meninas na quadra;
Torcendo: Ouro para os meninos na quadra;
Rezando: Ouro para homens ou mulheres na praia;
Otimista: 2 ouros, uma prata e 2 bronzes;
Pessimista: 1 ouro e 1 bronze.

Nenhum comentário:

Postar um comentário