Patrocínio

Patrocínio

segunda-feira, agosto 22

Terminam os jogos e fica a pergunta: valeu a pena?

Izaquias: o recordista de medalhas em uma única olimpíada
Thiago: o único recorde quebrado por um brasileiro. E que recorde!!!
Rafaela: primeiro ouro venceu tudo e a todos. Mais de uma vez diga-se.
Foram 7 anos de preparação ( uma para cada medalha de ouro conquistada? ).

Foram, ao menos, 40 bilhões de reais gastos para preparar o Rio de Janeiro para os Jogos.

Foram, ao menos, 4 bilhões investidos em diversos esportes para que o Brasil pudesse figurar entre os 10 primeiros doso jogos.

Tudo isso agora, a partir deste domingo, é passado. Muito se falará sobre um legado olímpico, muito será explicado e - com certeza - muita sujeira surgirá da festa lindíssima que fizemos. Assim como na Copa, dentro do evento tudo correu bem. Quer dizer, quase tudo: um câmera caiu, falhas em alguns locais de provas e da organização. Mas no geral, foi tudo bem.

O carioca comum começa a se perguntar o que será da Segurança, pois neste dias a Cidade Maravilhosa parecia uma cidade de primeiro mundo, com índices de violência assustadoramente baixos. Ficou o Metrô, o BRT, algumas conexões e um Parque Olímpico, que vai ser modificado e que, acreditem, possivelmente não formará novos atletas como poderia.

O Brasil fez sua melhor participação na história dos jogos. Seja por quantidade de esportes que subiram ao pódio ( 13, contra 9 de Londres 2012 e Atlanta 1996 ), no total de medalhas ( 19 contra as 17 de Londres 2012 ) ou na quantidade de medalhas de ouro ( 7 contra 5 de Atenas 2004 ). Mas ficamos distantes do Top 10, seja no total geral ou nos ouros. Falarei durante a semana sobre cada conquista e onde poderíamos ter conquistado mais medalhas.

Quanto ao bilhões, acho que fica claro que não surtiram o efeito esperado. A Baia de Guanabara permanece suja e o Brasil segue longe de ser uma potência olímpica. Mas que não se cortem os recursos, até porque o Brasil vem crescendo desde 1992, em Barcelona. Com dinheiro alguma melhora vem acontecendo. O que precisamos é investir melhor e ter mais transparência sobre estes gastos.

A festa foi linda, é inegável. Mas e agora? Pois é, essa vem a ser grande questão. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário