segunda-feira, julho 9

Rogério Leão e Sebastião Oliveira recebem apoio de base eleitoral em Tracunhaém



O deputado estadual Rogério Leão, continua ampliando sua base eleitoral em Pernambuco. 

A confirmação de apoio vindo do prefeito de Tracunhaém, Belarmino Vasquez, do vice-prefeito, Deca de André e de mais oito vereadores, aconteceu na manhã desta sexta-feira (6), em um grande evento no município.

Durante a solenidade, o deputado estadual Rogério Leão, anunciou também uma Emenda Parlamentar para compra de uma UTI móvel, que garantirá o transporte de pacientes dentro e fora do município e contribuirá para melhoria da qualidade dos serviços de saúde para população.

Foi assinada também a Ordem de Serviço que garantirá a pavimentação de oitenta e seis ruas na sede do município de Tracunhaém.

O prefeito Belarmino Vasquez, o vice-prefeito Deca de André e mais oito vereadores - dos nove eleitos - anunciaram apoio ao deputado estadual Rogério Leão e ao deputado federal Sebastião Oliveira.

Fonte: Blog Belmonte Verdade

domingo, julho 8

Croácia mostra que pode sim ganhar a Copa

Modric busca entrar no seleto grupo de capitães a levantar a Taça...
Numa partida movimentada, a Croácia eliminou o anfitriã Rússia nos pênaltis, após 2x2 os 120 minutos. Os croatas foram melhores em boa parte do jogo e estiveram mesmo mais perto da vitória, mas o drama foi grande. 

O time saiu atrás tomando um golaço de Cherichev, mas empatou pouco depois em um grande contra ataque. Teve mais chances até o fim, mas o 1x1 seguiu. Ainda teve tempo para um grande drama: Subasic sentiu a coxa em uma bola boba, com o time sem poder fazer mais alterações. Ele ficou na prorrogação mesmo machucado, o que foi ótimo porque um colega se machucou. E Subasic ainda fez duas grandes defesas, mesmo sem impedir o gol de empate ( Vidah tinha feito 2x1 no 1º tempo da prorrogação ). 

Nas cobranças, Subasic machucado pegou um. E terminou por fazer a diferença, permitindo que Rakitic pudesse colocar o time da camisa enxadrezada na sua segunda semifinal da história. Modric atuou como um grande líder, comandou o time e se colocou como candidato a craque da Copa, caso o time chegue ao título. Terá que passar pela Inglaterra, mas para mim é mais time e tem tudo para ir pra Final.

Os russos fazem mais do que deles se esperavam mas fica o gostinho amargo de que daria para ir mais longe. Em todo caso é uma bela campanha e se credenciando para outras grandes competições.

sexta-feira, julho 6

Brasil melhora no 2º tempo ,cria chances mas é eliminado da Copa

Courtois fechou o gol quando acertamos o alvo...

Quando o Brasil é eliminado de uma Copa do Mundo, via de regra, sempre tendemos a minimizar o rival e colocar tudo na conta de uma falha nossa, normalmente escolhendo um vilão. Hoje, talvez, tenhamos tido uma eliminação que divirja de todas as anteriores, pois o Brasil partiu pra cima com tudo, tentou de todas as formas e exigiu que os belgas lutassem por cada bola como se a vida dependesse disso. Tivemos chances para empatar e até virar, mas fizemos apenas um. 

A Bélgica recuou, como todo que volta para o segundo tempo com 2x0 de vantagem. E quando o Brasil fez com Renato Augusto, o time dos Red Devils sentiu o baque e como um boxeador ficou grogue, a espera do nocaute. Que por pouco não aconteceu com o mesmo Renato Augusto em finalização que saiu por pouco. Ou com Roberto Firmino. Ou 2 vezes com Douglas Costas ( como ele não entrou no começo ). Ou com Coutinho. Ou no fim com Neymar. Foram várias chances, mas não saiu o empate. E os Belgas seguravam a bola no ataque. E que se louve que não bateram, jogaram limpo e na bola. 

A derrota é doída porque foi apenas a segunda de Tite no comando e a primeira onde o time comandado por ele tomou 2 gols. Além disso, ainda podemos destacar que o Brasil não desistiu e lutou até o fim da partida. E que os belgas souberam vencer. Paciência, perdemos para um time que foi taticamente bem, com seu técnico que mudou para melhor seu time. Não podemos, contudo, esquecer que Tite decidiu ficar amarrado com Gabriel Jesus no time, enquanto que Firmino merecia ser titular. Mas isso pode ser debatido depois.

Deixo este post sem notas, porque não seria justo. Mas depois eu faço avaliações de todos os que jogaram.

Nada deu certo e o Brasil ainda ajudou uma ótima Bélgica no 1º Tempo

Um resumo do 1º tempo...
Um primeiro tempo que parecia bom, ruiu num gol contra de Fernandinho onde ele acusou que Gabriel Jesus lhe atrapalhara. O fato é que o gol aconteceu, quando o Brasil parecia melhor em campo. Mas o time foi a frente e ainda criou alguns lances até que num contra ataque onde ninguém fez falta tática e nem marcou pra valer e saiu o segundo gol.

Daí para frente o Brasil ficou perdido em campo e quase levava o terceiro, embora tenha tido chances de marcar o primeiro. A ineficiência de Gabriel Jesus no ataque e a inutilidade de Fagner em campo cobraram seu preço. Agora é buscar no segundo um resultado épico. Que não tem cara de que virá.

Pelo lado belga, Roberto Martinez pode-se dizer que deu um nó tático em Tite. Conseguiu anular boa parte do meio campo do Brasil. Acertou nas trocas e mereceu o 2x0, que por pouco não eram 3.

  • Allison, 5. Não apareceu quando exigido;
  • Fagner, 4. Até quando defenderão ele na Copa?
  • Miranda, 7. Um gigante na marcação;
  • Thiago Silva, 6. Sofreu com o ataque envolvente belga, mas não comprometeu;
  • Marcelo, 5,5. Sentiu a falta de ritmo e não foi o que dele se espera;
  • Fernandinho, 5. Além do gol contra, não fez a falta no segundo gol;
  • Paulinho, 5. Um dos piores em campo;
  • William 5. Perdido. Saiu no intervalo;
  • Coutinho, 5,5. Não armou e nem recompôs na marcação;
  • Neymar, 5. Não pode fazer tudo, mas foi pouco produtivo;
  • Gabriel Jesus, 4. Não fez nada em campo. E saiu sem merecer nem ter entrado.
  • Tite, 4. Não poderia manter Gabriel em campo. Custou caro.

quinta-feira, julho 5

E não se fala em outra coisa além de Neymar...

Ele é o craque da Copa... discorda? Você não está sozinho nessa...
Eu sou suspeito para falar sobre Neymar. Ele é um dos maiores ídolos da história do meu Clube, o Santos. Assim sendo, é altamente natural para mim falar sobre ele. Se eu vi uma conquista de Libertadores devo a ele, principalmente. Sou fã assumido e não faço questão de esconder. Mas Neymar virou o assunto da Copa.

Em todas as entrevistas da Copa, não só as do Brasil, tem ao menos uma pergunta que o envolva. Diversos ex-jogadores internacionais teceram duras críticas a ele. De Peter Schmeichel à Gary Lineker, muita coisa foi postada, dita, escrita e falada. E muita groselha também. Lineker criticou a encenação dele contra o México, mas no dia seguinte vários jogadores fizeram o mesmo e ele não criticou. 

Neymar vem crescendo na Copa, onde até mesmo sua atuação menos brilhante ele não se escondeu e amarelou vários suíços. Depois teve bom papel na vitória sobre a Costa Rica, mesmo com o drama da demora dos gols e contra a Sérvia ele foi ainda melhor. E diante dos mexicanos ele deitou e rolou ( bastante ). O que se espera dele amanhã é mais uma boa atuação. Se ela virá ou não é, outro ponto. 

O craque sabe que precisa jogar bem, mas que precisa do coletivo do time. Vencer a Copa trará a ele o reconhecimento que anseia ter desde criança. Mas para ganhar é preciso que o melhor Neymar venha tona, driblando, sendo insinuante e decidindo, seja com gols ou servindo seus companheiros. Estaria ele preparado para isso? Talvez sim, talvez não. Mas o certo é que, de uma maneira ou outra, ele seguirá sendo o assunto da Copa. Mesmo não consiga classificar o Brasil amanhã...

segunda-feira, julho 2

Japão foi valente e muito ingenuo em doses cavalares para perder da Bélgica

Deu pena...
O Japão era a zebra e o time sabia disso. Decidiu então agir como equipe inferior que é e buscou jogar fechado. Segurou o 0x0 no primeiro tempo, mas conseguindo algumas estocadas, mas a Bélgica foi melhor, mas sem assustar como esperado. Voltou para o segundo tempo em busca de surpreender, e logo fez 1x0 em contra ataque primoroso. Pouco depois fez 2x0 e deu a impressão de que poderia fazer mais do que se classificar, até mesmo passando o carro na favorita. E neste momento foi de um ingenuidade sem parâmetros.

Primeiro porque o correto seria manter o ritmo forte e pegado na marcação e não se abrir como fez. E segundo porque passou a trocar ataques com os belgas, que são melhores, e muito, que os nipônicos. Tudo bem que o gol espírita belga trouxe os rivais para o jogo, mas depois disso a pressão só aumentou. E ao invés de seguir atuando como seleção franco atiradora, o Japão quis trocar ataques com o adversário. E ai veio o empate. E no final da partida foi ao ataque querendo vencer e terminou perdendo num contra ataque mortífero, mais do que fizera para abrir o placar.

Quanto a Bélgica, tanto pode ganhar casca quanto achar que foi um jogo fora da curva. Tem talentos de sobra para tirar ensinamentos e fortalecer-se para as quartas. É um adversário de respeito que virá com o moral alto, mas também desnudou seu problemas na zaga e na proteção da defesa. O que parece um prato cheio para o ataque brasileiro. Outro fator é que a vitória veio devido que Roberto Martinez subira a altura da equipe e buscou o jogo aéreo. Alo que contra o Brasil não tende a funcionar.

Sexta, às 15:00hs, veremos do que esta "geração belga" é capaz. Valerá vaga na Semifinal.

Brasil se classifica com um grande segundo tempo

Firmino aproveita sobra de toque de Neymar e define a partida
Num segundo tempo acima da média, o Brasil fez 2x0 num México valente e classificou-se às quartas de final sem grandes sustos. Neymar e William destroçaram a defesa mexicana no lance do primeiro gol, e o camisa 10 quase fazia o segundo não fosse o goleiro, mas Roberto Firmino selou a vitória. A defesa seguiu forte, mas os laterais ficaram devendo, sobretudo Felipi Luiz.

Agora é esperar o rival e jogar ainda melhor. A notícia é que o Brasil tem crescido na competição e feito sempre uma partida melhor que a outra e assim que vence a Copa. E até aqui só um gol sofrido.
  • Allison, 6. Fez uma intervenção apenas. E boa;
  • Fagner, 5,5. Quase não apareceu no ataque, mas melhorou na defesa;
  • Miranda, 6. Faz Copa soberba, um pecado não ter jogado 4 anos atrás;
  • Thiago Silva, 6. Joga com simplicidade e é um dos melhores da Copa;
  • Felipi Luiz, 6. Uma partida discreta, mas boa assim mesmo;
  • Casemiro, 7. Uma pena o cartão, ele é um dos melhores do time;
  • Paulinho, 5,5. Não tem achado seu jogo. Por mim não jogaria nas quartas;
  • Fernandinho, 7. Passe mágico para Neymar no lance do segundo gol;
  • William, 7,5. Este é o William que todos conhecemos e queremos;
  • Marquinhos, sem nota. Entrou para ganhar tempo.
  • Coutinho, 6,5. Caiu no segundo tempo, mas ainda sendo importante;
  • Firmino, 7. Fez o gol que quase Neymar marcava, não fosse o ótimo Ochoa.
  • Neymar, 8. Melhor em campo, fez de tudo. Melhor atuação dele na Copa;
  • Gabriel, 6. Não está na sintonia da equipe. Doa-se em campo, mas tá devendo;
  • Tite, 6,5. Acertou nas substituições, mas precisa mudar o time titular para as quartas.

Primeiro tempo movimentado, mas o Brasil tem muito o que melhorar

Melhor chance do Brasil, com Gabriel...

Em um primeiro tempo disputado em altíssima velocidade, o México levou sustos à defesa brasileira, com alguns bem perigosos. O time de Osório buscou aproveitar ao máximo à Avenina Fagner, e foi pelo lado do lateral onde aconteceram as grandes ações do time tricolor. Passado os primeiros instantes, o Brasil passou a tomar conta da partida e por pouco não abria o placar.

Se acertar mais passes tem tudo para vencer no segundo tempo. Eu colocaria Firmino de cara, mas isso creio que o Tite não fará.
  • Allison, 6. Fez uma intervenção apenas. E boa;
  • Fagner, 5. Falho como sempre, não deu conta da marcação;
  • Miranda, 6. Foi bem e ainda se jogou na frente dos chutes dos mexicanos;
  • Thiago Silva, 6. Discreto e eficiente;
  • Felipi Luiz, 6. Na média dele, não comprometeu;
  • Casemiro, 6,5. Um leão na marcação e ainda arma o time;
  • Paulinho, 6. Sumido. Nem marcou e nem armou;
  • William, 6,5. Quis mais o jogo, sua melhor atuação na Copa;
  • Coutinho, 7. Sempre perigoso. Chutou a gol e foi o mais lúcido do time;
  • Neymar, 7. Buscou o jogo e sofreu faltas pendurando os rivais;
  • Gabriel, 6,5. Teve boa chance e movimentou-se melhor.
  • Tite, 5,5. Não poderia sofrer tanto no começo do jogo, parece não ter antevisto isso.

Brasil é favorito, mas também o era em 2014 contra o Chile e quase que...

Brasil é mais time, mas o México pode sim sair classificado...
Houveu um tempo em que Seleções tremiam diante do Brasil. Algumas tremem até hoje, mas o número de times que perderam o temor pela "amarelinha" é bem reduzido. A maioria dos selecionados não enxergam mais o Brasil como um adversário invencível. O México é uma destas equipes, que vem colecionando vitórias e bons resultados desde o fim dos anos 90. De um vitória em uma Copa das Confederações que sediaram, por triunfos em Copa América e não menos importante, uma medalha de ouro em Londres. Bom, já deu para entender que os mexicanos tem triunfado bem diante de nós. 

Claro que analisando time a time temos que o Brasil é bem melhor, mesmo com Marcelo no banco, em decisão que pode ser provar acertada ou um grave erro. Depende se o Brasil passar, é claro. Mas o selecionado treinado Juan Carlos Osório merece respeito, mesmo que tenha decaído durante a Copa, mas assim é uma boa equipe. Lamentaram muito o fato de terem ficado em segundo, e com isso encarar o Brasil. Poderiam ir mais longe do outro lado da chave. Agora precisam encarar um fantasma: o de não passarem das oitavas desde 1986, quando sediaram pela segunda vez a Copa. Desde 1994 que em todas as Copas o México passa de fase, mas em TODAS caiu exatamente nas Oitavas. E encarar o Brasil, convenhamos, não é nada auspicioso.

Tite, por outro lado, sabe bem o que esperar. E, ao que parece, está preparado para isso. Tem um time que vem crescendo e toma - repito - uma atitude acertada ao deixar Marcelo no banco, mas isso vai depender da classificação. Escalar Marcelo talvez fosse o correto, mas ele claramente não tem condições de encarar uma prorrogação e um técnico pragmático como Tite claramente precisa contar com isso. Se tivermos mais 30min ele teria que mexer na equipe, queimando uma alteração vital. E se tivermos 2 jogadores machucados e/ou em pior situação que Marcelo? Prudência nunca é demais...

No ataque Gabriel Jesus está pressionado. Nunca um camisa 9 do Brasil ficou tanto tempo sem marcar em Copas e Firmino está voando pedindo um lugar no time. Outra atuação, mesmo que boa mas sem gols, pode selar seu destino como titular. Outro que precisa mostrar mais é William, mas este sofre do esquema, porque convenhamos Fagner não dá. Mas como Douglas Costa deve ficar disponível para uma eventual quartas de final, é bom ele render mais hoje. No mais, é o mesmo time que venceu bem a Sérvia. Neymar e Coutinho estão jogando o fino e devem desequilibrar o confronto para o Brasil.

O Brasil é mais time, mas a Espanha também o era contra a Rússia ontem. Portanto, é bom lembrar bem do drama que foi encarar o Chile quatro anos atrás, com direito a bola de Pinilla que quase nos eliminava... se bem que, talvez, tivesse sido melhor. Como não sou de fugir da raia, creio que o Brasil vença bem por 3x1.

domingo, julho 1

Modric quase vira vilão, mas Croácia segue na Copa

Modric perdeu pênalti, mas viu o goleiro Subasic salvar a sua barra
Por muito pouco um craque desta Copa não virava vilão da eliminação do seu time diante da Dinamarca. Tudo porque perdera uma pênalti quase no fim da prorrogação da partida, que simplesmente foi colado pelo goleiro Kasper Schmeichel. Antes de prosseguir, um relato da partida que foi bem movimentada, com os 2 gols acontecendo antes dos 5 minutos. O da Dinamarca numa confusão tremenda dentro da área e o goleiro Subasic colocando para dentro. O da Croácia não foi menos curioso, pois veio depois que um dinamarquês buscou tirar a bola mas acertou um companheiro e a bola sobrou para Madzukic empatar. 

Durante o restante da partida foi um pouco modorrenta, com uma Croácia incrivelmente sem inspiração e a Dinamarca brigando por cada bola. Mas o 1x1 seguia no placar e assim foi até o fim do tempo normal. E seguia na prorrogação... até o lance mencionado na abertura deste post. E com esta defesa, o momento da partida teria virado para o lado dos nórdicos. Mas havia ainda Subasic, o goleiro croata.

Que decidiu fazendo 3 defesas de pênaltis, ofuscando justamente Schmeichel que catou 2 cobranças croatas, mas viu seus colegas errarem muito mais. E assim Modric foi salvo pelo colega goleiro, embora sua cobrança tenha sido péssima e quase, novamente, defendida por Schmeichel. 

Passa o melhor time, mas que sofreu demais e que quase caía diante de um rival inferior. E fica uma dica: nunca um time venceu duas cobranças de pênaltis seguidas. Então se mantendo esta máxima ou teremos alguém quebrando-a ou o semifinalista sairá no tempo normal ou no máximo na prorrogação. Que croatas e russos fiquem espertos...

Espanha pediu para ser eliminada. E conseguiu

Momento em que Akinfeev defendia o pênalti decisivo...
O time da Espanha era amplo favorito. Saiu na frente ao receber um grande presente russo, mas deu outro em um pênalti bem marcado e infantilmente cometido por Piquet. No segundo tempo e na prorrogação teve a posse de bola mas pouco agrediu os donos da casa. Girava a bola de pé em pé, mas sem produzir chances reais de gols. Os russos se desdobravam em campo e se seguravam como dava. Deram tudo o que podiam e saíram sem tomar gol.

Ai vieram as cobranças de penalti e Akinfeev, vilão em 2014, catou duas cobranças e consolidou uma zebraça nesta Copa. Aos espanhóis restarão muitas explicações e voltará a tona a desastrada demissão de Julen Lopetegui quando este confirmou ter assinado com o Real Madrid. Os donos da festa agora esperam por seu adversário que sairá entre Croácia x Dinamarca, que agora jogam a prorrogação empatadas em 1x1.

A lamentar, apenas, que um ídolo como Andréz Iniesta não merecia se despedir assim das Copas. Mas é a vida e a Real Federação Espanhola terá muito o que explicar depois desta eliminação e suas ações tomadas desde a demissão de Lopetegui. E a Copa perde outra favorita, crescendo ainda mais as chances de que um país Europeu que nunca jogou a final chegue lá. Ainda resta a Inglaterra, mas esta não deve durar muito...

E a Copa também acabou para Cristiano Ronaldo

O "gajo" também está fora da Copa...
Foi um jogaço. Com menos gols que a partida anterior, Portugal e Uruguai fizeram uma partida, digamos assim, mais intensa, com muito mais drama. Se todos realmente esperavam pela supremacia dos franceses, entre lusitanos e charruás o equilíbrio deveria ser a tônica. Claro que ninguém esperava por um Edinson Cavani tão mortífero nas finalizações. Mas o fato não muda: no mesmo dia a Copa perdeu os 2 jogadores que dominam o mundo há mais de uma década.

Cristiano Ronaldo, bem marcado, teve uma atuação apagada. Não criou chances de gols e nem parecia inspirado, ficando restrito a uma ou outra cobrança de falta. Era o caso para outros atletas brilharem, mas... quem? Pepe ainda fez o gol do empate, mas a defesa falhou coletivamente no 2x1 do imparável Cavani. Ai não tem melhor do mundo que possa resolver. Na próxima Copa ele terá 37 anos, mas como é um primor atlético, teoricamente possa jogá-la. Ao contrário do que cogita-se para Messi, que mesmo com 35 tende a não marcar presença na Copa do Quatar.

Pelo lado Uruguaio fica a imensa preocupação sobre Cavani, que saiu sentindo a panturrilha ( gerando uma bela imagem desta Copa ) e sem ele, o time ficaria dependente demais da atuação de Luiz Suaréz. O que seria um grande problema, sem dúvida. Pelo lado da França é bom ter em mente que a defesa do time de Oscar Tabarez é muitas vezes melhor do que a piada que é setor defensivo argentino. O fato é que será um jogaço entre dois belos times por uma vaga na semifinal.