Patrocínio

Patrocínio

quinta-feira, maio 5

Ministro Teori Zavascki tira Cunha da Presidencia da Câmara dos Deputados

Ministro Teori Zavascki tirou Cunha, finalmente, do poder...
Eduardo Cunha já era. Hoje, nas primeiras horas do dia, o Ministro do STF Teori Zavascki concedeu uma liminar retirando Eduardo Cunha da Presidência da Câmara dos Deputados e suspendendo seu mandato. Fez isso para evitar que um Golpe fosse montado pelo Presidente do Supremo, Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio Melo prosperasse.

Leiam o que escreveu Eliane Cantanhêde em sua coluna no Estadão: "A decisão do ministro Teori Zavascki de afastar o deputado Eduardo Cunha foi amadurecida durante a madrugada e teve o objetivo de desativar uma bomba preparada pelos ministros Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio Mello que, segundo análises de juristas, poderia implodir o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff e a posse do vice Michel Temer. Lewandowski e Mello puseram em votação hoje à tarde a ADPF (Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental), de autoria da Rede de Sustentabilidade, que, além de pedir o afastamento de Eduardo Cunha, determinava simultaneamente, segundo interpretação de outros ministros, a anulação de todos os seus atos no cargo – e, por conseguinte, o acatamento do pedido de impeachment de Dilma. Zavascki se irritou e outros ministros estranharam que Mello tenha aceitado relatar a ADPF da Rede, quando o natural seria que a enviasse para ele, que relata o caso Cunha desde dezembro. E as suspeitas pioraram quando Mello acertou com o presidente Lewandowski para suspender toda a pauta de hoje no plenário para se concentrar nessa ação."

Desse Zavascki torna sem efeito a Ação Proposta pela Rede e nesta tarde o plenário do Supremo decide se referenda ou não a decisão do Ministro. E ainda querem dizer que o Golpe é o Impeachment de Dilma Rousseff.

Nenhum comentário:

Postar um comentário