Patrocínio

Patrocínio

sexta-feira, outubro 7

Brasil goleia a frágil Bolívia em Natal e Tite mostra o porque de ter sido escolhido

Neymar fará falta contra a Venezuela? Acho que não...
Primeira providência da CBF após o maior vexame da história das Copas ( e não só do país anfitrião em Copas ), foi trazer de volta o incompetente do Dunga. Resultado: futebol feio, duas vergonhosas eliminações em Copa América e um péssimo começo nas Eliminatórias para a Copa da Rússia 2018.

Desfizeram - forçadamente - o erro ao contratarem Tite, que deveria ter sido o escolhido após a Copa, e o resultado é mais do que evidente se analisarmos que em 3 jogos o time de seu Adenor fez 10 gols, enquanto que o de Dunga fez 11 em 6 jogos. Sem mais, Dunga nunca mais.

O jogo em si teve dois tempos distintos. O primeiro foi em ritmo alucinante, com o Brasil fazendo 4x0 ( Coutinho, Neymar, Filipi Luiz e Gabriel ) e o segundo em banho maria, poupando-se para a viagem até Mérida encarar a Venezuela. Ainda teve é verdade o gol de Firmino, mas a fatura já estava mais do que liquidada.

Quando Tite assumiu o Brasil era o sexto colocado e temia-se pelas partidas deste segundo semestre. Agora o Brasil é o segundo, um ponto atrás do Uruguai, a quem enfrentaremos depois da Venezuela. Em suma, em apenas cinco partidas Tite poderá colocar o Brasil no seu lugar de direito apenas sabendo convocar e, sobretudo, escalar o time.

Fico sem postar notas porque não vi o jogo, apenas os melhores momentos e é injusto classificar jogadores assim. Apenas registro que Neymar, o craque do time, tomou o segundo amarelo e não viajará para Mérida, mas creio que não fará muita falta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário