Patrocínio

Patrocínio

quinta-feira, novembro 10

Brasil afunda Argentina no Mineirão com um sonoro 3x0





Futebol é um esporte engraçado. Com quase 30 minutos, quem mandava na partida era a desesperada Argentina, com comando do meio campo e envolvendo pelas laterais. Neymar era bem marcado e Gabriel Jesus nem tocara na bola praticamente. Até que aos 26 Neymar deixou para Coutinho que foi pra cima de Otamendi e com um belo chute fez o 1x0. Que não era justo e era cruel com a lamentável situação na tabela. Passado o susto, o time Bauza voltou a comandar a partida, mas sem ameaçar o gol de Alisson. Até que... Gabriel Jesus disse presente, se livrou da marcação e esperou o momento certo para enfiar para Neymar e ele fazer 2x0. Que não era justo, mas quem tem duas chances e marca dois gols ao menos mostra eficiência.

No segundo tempo Bauza abriu mais o time ( perdido por 2 perdido por 5 ) colocando Aguero no lugar do apagado Peres e ai o Brasil deitou e rolou em campo. Neymar, Coutinho e Gabriel Jesus tiveram a liberdade que tinha tido na primeira etapa. Com espaço, até mesmo o apagado Paulinho chegou na frente, perdendo um gol incrível, mas fez na segunda chance. Virara passeio, mas agora era justo. Messi perdido em campo nem era sombra do que jogador extraterrestre que é no Barcelona. Neymar, ao contrário, jogava como estivesse no Camp Nou.

O Brasil não fez mais porque não quis. Neymar furou em um lance, Firmino não foi nada firme em outra, Douglas Costa enfeitou demais em outro. E assim terminou uma goleado inapelável contra um amontoado de jogadores da Argentina, que se não se emendarem ficam de fora da Copa.

Alisson - 6,5. Grande defesa quando o jogo estava 1x0. Depois assistiu de camarote a vitória.
Daniel Alves - 5,5. Tímido demais, já não é mais o mesmo jogador de antes. Soltou-se mais no segundo tempo, mas ficou devendo.
Marquinhos - 5,5. Dormiu no ponto na linha de impedimento que quase resultava em gol.
Miranda - 6,5. Comanda a defesa e joga muito.
Thiago Silva - 5. Não teve tempo em campo, mas só pela volta leva um 5.
Marcelo - 6,5. O mesmo que Daniel Alves pela direita, mas com mais vontade.
Fernandinho - 6. Tomou um cartão cedo demais, preocupou mas se manteve até o fim em campo, exercendo sua função.
Paulinho - 6. Porque ele é titular nem Tite deve saber. Perdeu um gol feito e depois fez outro, mas foi só.
Renato Augusto - 6,5. Discreto, como sempre. E por isso é titular.
Phillippe Coutinho - 7. Fez um bonito gol em bela trama com Neymar e se mexeu muito na partida.
Douglas Costa - 5. Entrou tarde mais e praticamente nem pegou na bola.
Neymar - 8. Craque. Deu passe pro primeiro e fez o segundo. No segundo tempo gastou a bola.
Gabriel Jesus - 6. Jogo grande e ele sentiu um pouco o peso, mesmo assim deu uma assistência lindíssima para Neymar no segundo gol.
Firmino - 5. Perdeu um gol inacreditável e não acrescentou nada ao jogo.
Tite - 8,5. Técnico tendo nome cantando em estádio? Isso é raro e merecedor de um 8,5.

Romero - 6. Sem culpa nos gols
Zabaleta - 4. Terá pesadelos com Neymar.
Otamendi - 4. Terá pesadelos com Coutinho e Neymar.
Mori - 5. Fraco demais para jogar numa Seleção como a Argentina.
Mas - 3. Quem? Nem entrou em campo para ser bem sincero.
Biglia - 4. Tomou um vareio de Neymar e Coutinho para nunca mais se achar na vida.
Mascherano - 6. Faz o que pode, mas é praticamente um Robson Crosué neste time.
Peres - 4. Entrou para marcar Neymar, mas... ele sabia disso mesmo?
Aguero - 6. Correu muito, mas pouquíssima objetividade.
Di Maria - 5,5. Perdido. Nem mesmo no time dele tem rendido.
Correa - 5. Pouco fez em campo, pois o time(??) da Argentina já estava mais perdida ainda em campo.
Messi - 6,5. Buscou o jogo, armou, cobrou falta mas sozinho é complicado contra uma defesa forte. Morreu no segundo tempo, junto com o time.
Higuain - 5,5. Isolado na frente pouco pode fazer.
Edgard "Paton" Bauza - 4. O time dele não tem nada, absolutamente nada, de time.

Nenhum comentário:

Postar um comentário