Patrocínio

Patrocínio

segunda-feira, novembro 28

Morte de Fidel comove tantos esquerdistas porque ele fez o que eles gostariam de ter feito



O post que fiz sobre a morte de Fidel Castro gerou um debate muito acalorado no WhatsApp e uma enxurrada de posts desagradáveis na Caixa de Comentários, os quais eu não publiquei. Talvez por isso, resolvi fazer outro, ainda mais denso sobre quem foi de fato Fidel Castro. Antes, observem com atenção as fotos acima: na primeira é o próprio Fidel quem amarra o condenado enquanto Che observa ( pela imagem eu deduzo que esteja rindo, canalha que era ). Ao lado de Fidel está o atual Ditador Cubano Raul, irmão de Fidel. Na segunda foto temos Fidel de costas e um pouco mais a frente e a esquerda "el porco fedorento" e - pelo o que sabe - Raul não aparece. Mais a direita aparecem corpos das pessoas executadas. Ainda aparece um "cumpanheiro" em pé.

Notem que essas fotos foram feitas a mando dos 3 ( Raul, Fidel e Che ) para servir de registro da "ações" do Governo Revolucionário. Eles não apenas mataram milhares ( segundo algumas fontes até hoje mais de 15 mil cubanos morreram nas mãos da Ditadura Castrista ) de inimigos e até mesmo aliados que tentaram se opor a essa prática, como se vangloriavam disso. Duvidam? Trago um vídeo com a pior parte do discurso de Ernesto Che Guevara nas Nações Unidas em 1964, seguramente o mais lamentável de todos os proferidos ali:


Notem que se Trump, presidente eleito, for a ONU e dizer que de fato vai construir um Muro para separar os EUA do México, TODOS os esquerdistas cairão - com razão, diga-se - de pau em cima do Presidente do Estados Unidos. Mas eles simplesmente acham linda, maravilhosa essa fala(??) do "porco fedorento". Essa é a moral(??) dessa gente: se for de Direita nada pode, mas se por um ideal marxista... ai tudo é bom, certo e tem até perdão divino. Fidel Castro é sim diretamente responsável por algo em torno de 120 mil mortes de cubanos. Tal número é o que imagina que tenham morrido desde Janeiro de 1959 entre os executados, os que morreram nas prisões e os que morreram tentando a travessia para Miami, distante apenas 140km.

Por isso os esquerdistas estão tristes, chorando nas redes sociais. Doutores das Universidades, políticos, "pensadores", estudantes e outros tantos realmente perderam um líder, perderam o norte moral deles. Sem Fidel, pensam eles, o sonho de que o Brasil tornaria-se um dia no que Cuba é, morreu. Segundo esse tipo de pessoas Fidel fez o que eles adorariam - e graças a Deus jamais conseguiram - fazer: Governar com mão de ferro e matar a TODOS os que se opusessem às ideias deles.

Duvidam? Já disse aqui, que quando o Ditador da Coreia do Norte Kim Jong-Un morreu, o PC do B achou por bem emitir uma nota asquerosa endeusando o facínora, enaltecendo os seus grandes feitos frente a República Popular da Coreia ( o do Norte só se aplica fora do país ), Sendo que ele mata o povo de fome, mas gasta 40% em Armamentos e nas Forças Armadas. Sendo que ele até sua morte ( e seu filho continua fazendo ) execuções de "inimigos do povo". Claro que estes inimigos cometem apenas um crime: o de pensarem diferente do Ditador da hora. 

Aliás, pensar é algo que os Governos como o de Fidel não permitem. Um Blog como o meu não existe em Cuba. Aliás, nem Imprensa existe. A Educação é a do Estado e pronto. Se alguém for pego ensinando alguma coisa extra a seu filho será preso como traidor. Internet? Nem sonham com isso. Ter um barco? Jamais... Mas os esquerdistas aqui endeusam a Ilha... mas não querem morar lá como um cubano comum.

Por isso todos os esquerdopatas estão tristes. Eu não estou. E nem fiquei feliz com a morte dele, pois tem filhos, netos e bisnetos. E também porque não fico feliz com a morte de ninguém. Mas com certeza eu não fiquei nem um pouco triste. Fidel Castro jamais foi exemplo de nada para mim. Ou até foi: daquilo que eu jamais deveria ser ou querer para o meu país. Contudo tem quem até hoje deseje um aqui no Brasil igual a ele...

Nenhum comentário:

Postar um comentário