Patrocínio

Patrocínio

quarta-feira, novembro 16

Quanta diferença: Prefeita que fez comentários racistas sobre Michelle Obama renuncia...

Posto esta foto de Michelle só para mostrar que ela é poderosa
Imaginem a seguinte situação: o Brasil tem um Presidente negro e ele, por sua vez, possui uma esposa também negra ( muitos negros costumam casar com brancas ). Ai uma Prefeita de uma pequena cidade do Sul, que só tenha moradores brancos comentar um post de um Vereador da mesma cidade, cujo teor seja: "Será revigorante ter de novo no Palácio da Alvorada uma primeira-dama elegante, bonita e digna. Estou cansada de ver uma macaca de salto alto". O que aconteceria?

Bom, a Prefeita seria processada por injúria racial, mas jamais sairia por vontade própria do cargo. Renderiam várias manchetes televisivas, nos jornais, Facebook e etc, mas pouco provavelmente ela seria presa. Duvida? Sabem da Advogada que desdenhou dos Nordestinos após a vitória de Dilma? Pegou como pena 1 ano e meio, mas não será presa e vai ficar prestando serviços comunitários.

Pois bem, não sei se os amigos ficaram sabendo, mas o caso acima é real e aconteceu nos EUA, onde a postagem nem é crime tipificado em lei, diga-se de passagem. A Prefeita da cidade de Clay no Estado da Virgínia Ocidental, Beverly Whaling comentou no post no perfil de Pamela Ramsey Taylor ( Diretora de Desenvolvimento da Cidade ) dizendo que "Você me fez ganhar o dia, Pam". A cidade tem menos de 500 moradores, nenhum deles negro.

Eis que, com a péssima repercussão, Whaling renunciou ontem ao mandato de Prefeita, afirmando que não tem como prosseguir no cargo, por questões de segurança. Segundo ela, os comentários não tinham intenção de ofender a primeira dama e sim comemorar a vitória de Donald Trump ( a cidade votou majoritariamente no republicano ).

O post original e o comentário foram apagados rapidamente do Facebook, mas não impediu a péssima repercussão do fato. Whaling renuncia porque, por lá, Governantes não permanecem nos cargos quando a opinião pública é contra si, uma questão cultural. Por isso eu fiz a abertura acima, porque aqui no Brasil os políticos não renunciam sob hipotese alguma, salvo quando possuem algum interesse maior por trás. O que povo pensa pouco importa.

Em tempo, eu sou mais Michelle Obama do que qualquer racista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário